Cotidiano, Itabira

Saae dará início à modernização de hidrômetros na área urbana

No próximo dia 02/05, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira dará início ao inédito programa de modernização dos hidrômetros ativos na área urbana do município. O objetivo é garantir o registro correto do consumo de água para os clientes e para a autarquia.[pro_ad_display_adzone id=”44899″ align=”right”]

A ação, prevista para começar em fevereiro deste ano, foi adiada devido aos atrasos dos fabricantes no fornecimento das peças. No entanto, conforme o cronograma original, que segundo Leonardo Ferreira Lopes, diretor-presidente do Saae, continuará o mesmo, ao longo do ano serão trocados aproximadamente 12 mil hidrômetros.

Nesta mesma ação, o Saae também mudará o local de instalação do equipamento para que a fiscalização dos técnicos não dependa da presença do proprietário.Segundo dados da autarquia, cerca de 600 imóveis contam com o hidrômetro na parte interna.

O programa será executado pela empresa Hura, por meio de profissionais treinados, capacitados, uniformizados e devidamente identificados. É importante ressaltar ainda que a troca do medidor não gera obra e nenhum custo para o cliente. “Além disso, o proprietário será convidado a presenciar a ação e assinar a ordem de serviço sem qualquer gasto”, destacou Leonardo Lopes.

Em tempo

O processo começou com o envio de notificações – entregues pelos servidores do Saae –, divididas em 11 regiões. O primeiro lote contemplará os bairros Centro, Pará, Penha, Vila Paciência, Moinho Velho, Vila das Nações Unidas e Vila Cisne, que totaliza 1.426 aparelhos.

O hidrômetro é um equipamento de precisão utilizado para medir e registrar o consumo de água em um imóvel. Itabira conta com aproximadamente 33 mil aparelhos instalados pelo Saae e aferidos de acordo com as normas do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o que garante eficiência na medição dos volumes consumidos.

De acordo o diretor-presidente do Saae, o hidrômetro deve ser trocado a cada cinco anos por recomendação do Inmetro. “Porque é a vida útil do equipamento. Depois deste período, sua medição é inferior à realidade. Inclusive, identificamos alguns com mais de 30 anos de uso”, explicou Leonardo Lopes.

Ainda segundo ele, o atual modelo dos hidrômetros instalados na cidade é o velocimétrico, que oferece uma tecnologia desatualizada. A troca será para o modelo volumétrico, “que dará mais precisão aos registros, pois mede o volume preenchido na câmara interna, diferente do antigo, que mede por meio da velocidade do fluido que passa pela turbina”, ressaltou o responsável pela autarquia.

É necessário registrar que foi primeira vez que o Saae avaliou o parque de hidrômetros itabiranos e decidiu investir em um modelo melhor. A autarquia adquiriu também um software para definir o melhor momento e qual equipamento deve ser substituído. Com isso, o Município adotará, anualmente, a política de troca dos hidrômetros.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend