Esportes, Futebol

Em momentos distintos, Cruzeiro e Atlético iniciam disputa do título Mineiro neste domingo

Rádio Itatiaia

O título do Campeonato Mineiro começará a ser decidido por Cruzeiro e Atlético neste domingo. Em momentos distintos na temporada, os arquirrivais fazem o primeiro duelo da final do Estadual, às 16h, no Mineirão. Invicta no ano, a Raposa vem de dez vitórias seguidas e está classificada para as oitavas de final da Copa Libertadores, enquanto o Galo vem de goleada sofrida no meio da semana para o Cerro Porteño-PAR, está quase eliminado na fase de grupos do torneio continental e, por conta da má campanha na competição da Conmebol, demitiu o técnico Levir Culpi na quinta-feira (11/04). Além disso, o Alvinegro conviveu com protestos de torcedores nos últimos dias.

Acompanhe, a partir das 14h, a Jornada Esportiva da Itatiaia, com o 1º Time do Rádio. Narração de Alberto Rodrigues (1º tempo) e Mário Henrique (2º tempo), comentários de Junior Brasil e Leo Figueiredo, reportagens de Samuel Venâncio, Claudio Rezende, Emerson Pancieri e Thiago Reis e ancoragem de Bruno Azevedo e Álvaro Damião.

O técnico Mano Menezes não acredita que a má fase do rival possa favorecer o Cruzeiro neste primeiro jogo da final. O treinador pregou respeito ao Atlético citando que o atual momento dos times não irá interferir na partida.

“O que coloca um time mais ou menos favorito é o que foi feito até agora. Mas o que foi feito até agora não vai jogar, nem entra em campo. Quem já é experiente, e já tem treinador que passou por situações como essa, pode elencar 100 situações quando o favorito perdeu. O Atlético tem a melhor campanha, por um momento pode achar que o Cruzeiro está melhor, por outro não. Não tem valor. Isso é para o torcedor. Será um jogo grande como são os jogos de final de Cruzeiro e Atlético”, declarou Mano.

Vinncius Silva/Cruzeiro

Com a demissão de Levir Culpi, o Atlético será dirigido pelo jovem treinador Rodrigo Santana, de 36 anos, técnico do time sub-20. O comandante interino afirmou que o grupo alvinegro está motivado para a final e sentiu um clima bom entre os jogadores.

“O grupo está querendo muito, está muito focado e concentrado para esse jogo. Fui bem recebido, tive oportunidade de conversar com a grande maioria do elenco. Estou muito satisfeito, a atmosfera está boa, o ambiente está bom e estou muito otimista”, comentou Rodrigo Santana, que também ressaltou a vontade de vencer do grupo.

“Muita entrega, o Atlético é isso. Acreditar sempre, lutar até o último minuto. A gente vai correr o suficiente, mas temos que ter muita inteligência. Vamos jogar com equilíbrio, jogamos por dois resultados. Vontade, raça e disciplina tática não vão faltar. Eu confio no grupo”, concluiu.

Times

Com quase todo o elenco à disposição, Mano Menezes tem um desfalque certo: o meia Thiago Neves, que se recuperou recentemente de um problema na panturrilha direita, mas não atua desde o dia 10 de março, na vitória sobre o Tombense, pela fase de classificação do Campeonato Mineiro. O armador, que havia acabado de se recuperar de um estiramento na panturrilha direita – sofrido no dia 9 de fevereiro –, deixou o gramado ainda no primeiro tempo da partida sentindo dores no mesmo local. Desde então, o camisa 10 passou por tratamento conservador na Toca II e há uma semana faz trabalhos de recondicionamento físico e fortalecimento muscular. Neste sábado, o jogador se pronunciou pelas redes sociais admitindo que não jogará a primeira partida da final.

“Amanhã estaremos na arquibancada, na torcida pela vitória nessa primeira final, mas sábado que vem estarei junto com o grupo no campo para tentar ajudar na busca por mais um título importante para o nosso Cruzeiro. Para cima deles”, escreveu Thiago Neves nos stories do Instagram.

Por outro lado, Mano pode contar com o atacante Pedro Rocha. O jogador está concentrado na Toca da Raposa II e tem chances de ficar à disposição no banco de reservas. Regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) desde a semana passada, o camisa 22 pode atuar no Campeonato Mineiro, já que não há prazo para término das inscrições de novos atletas no Estadual.

Neste domingo, o treinador celeste tomará a decisão de levar ou não Pedro Rocha para o clássico.

O restante do time deve ser o mesmo que vinha atuando nos principais jogos da temporada. Em relação à equipe que goleou o Huracán, na última quarta-feira, no Mineirão, pela Copa Libertadores, as novidades devem ser as voltas dos laterais Egídio e Edílson.

Apesar de não ter antecipado a escalação do Atlético, a tendência é que Rodrigo Santana mantenha a base do time que vinha atuando com Levir. Para o primeiro jogo da final do Mineiro, o treinador contará com o retorno do zagueiro Réver, que não atuou na derrota por 4 a 1 para o Cerro Porteño, no meio da semana, no Paraguai, pela Copa Libertadores, por cumprir suspensão. O atacante Geuvânio, que não pôde jogar em Assunção por não estar inscrito na competição continental, também volta a estar à disposição.

Bruno Cantini/Atlético

A concentração do elenco atleticano foi antecipada para a noite de sexta-feira (12/04). Após reunião entre o novo diretor de futebol, Rui Costa, o técnico interino Rodrigo Santana e os jogadores, ficou decidido que os atletas ficariam na Cidade do Galo até o dia do jogo.

Vantagem atleticana

Por ter feito a melhor campanha na primeira fase, o Atlético tem a vantagem de jogar por dois empates ou por vitória e derrota pela mesma diferença de gols para ficar com o título. 

Já ao Cruzeiro resta tentar reverter, neste primeiro jogo, o benefício obtido pelo rival para entrar em campo mais tranquilo no duelo da volta, marcado para o próximo sábado, às 16h30, em local ainda a ser definido pelo clube alvinegro (Mineirão ou Independência).

Estádio lotado

O Mineirão receberá um grande público no clássico deste domingo. Empolgados com a fase do time, os cruzeirenses esgotaram os mais de 50 mil ingressos destinados ao lado azul, que terá 90% do estádio. Já os atleticanos, que tinha direito a 10% dos bilhetes, adquiriram cerca de 4 mil tickets dos 5.800 colocados à disposição ao clube.

Jogadores pendurados

Para este primeiro clássico da final, Cruzeiro e Atlético precisam ficar alerta com jogadores com dois cartões amarelos para não ter desfalques no segundo e decisivo duelo. Do lado celeste, estão pendurados o meia-atacante Robinho e o lateral-direito Orejuela, reserva de Edilson.

Já no Alvinegro, há cinco atletas com dois cartões amarelos: os zagueiros titulares Réver e Igor Rabello, além do reserva Matheus Mancini, o meia Vinicius e o lateral-direito Renan Guedes, que também não figuram no time principal.

Cruzeiro x Atlético

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel; Fred. Técnico: Mano Menezes

Atlético: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias, Luan, Cazares e Maicon Bolt (Geuvânio); Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana

Motivo: 1º jogo – final do Campeonato Mineiro
Data: 14 de abril de 2019, domingo, às 16h
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa / Michael Correia
Árbitro de vídeo (VAR): Bruno Arleu de Araújo
Apoio ao VAR: Igor Júnio Benevenuto

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend