Esportes, Futebol

Mano Menezes esconde escalação do Cruzeiro para clássico e fala da situação do rival

Rádio Itatiaia

Como já é de praxe, o técnico Mano Menezes não quis adiantar a escalação do Cruzeiro para o clássico contra o Atlético neste domingo (14/04), às 16h, no Mineirão, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro. O treinador não confirmou a equipe que vai a campo, mas declarou que todos os atletas do elenco estão à disposição para o jogo decisivo.

Mano afirmou que vai usar quem estiver em melhores condições físicas e técnicas. “Todos estão bem. Escolha vai ser técnica. Já fizemos todas as avaliações, mesmo aqueles com seis jogos, quase invariavelmente não completaram os 90 minutos. Tiramos por causa do terço do jogo mais desgastante, dos 60 minutos para frente. Embora tenham feito jogos, alguns trabalharam menos. A recuperação é melhor, e no jogo seguinte continuam inteiro. Todos vão estar à disposição”, disse o treinador.

“Vamos confirmar a equipe 1h15 antes do jogo. É a linha que temos. Vamos colocar os jogadores, sabemos que os jogadores tem que ser fortes. Por isso a gente roda, escolhe uns e outros, mas esse é um jogo que ninguém está mal. Então são questões importantes que vamos ver antes da partida”, complementou.

O treinador não garantiu a inclusão do atacante Pedro Rocha na lista de relacionados. Último reforço anunciado pelo clube, o jogador já está regularizado na CBF e tem condições legais para estrear pelo Cruzeiro.

“Vamos avaliar com critério. Não é hora de apressar uma coisa que não precisa ser apressada, mas se o jogador tiver condição, não vamos abrir mão. São jogadores nossos, importantes, e a gente quer contar com todo mundo”, afirmou.

Mano Menezes também comentou sobre a situação do rival, que atravessa um momento turbulento na temporada após a goleada sofrida para o Cerro Porteño, no Paraguai. O resultado complicou de vez a situação do clube no Grupo E da Copa Libertadores e culminou com a demissão de Levir Culpi. O comandante celeste relativizou a pressão do lado alvinegro.

“Certamente afeta emocionalmente, mas não posso dizer se é positivo ou negativo. O jogo é que vai nos mostrar. A experiência nos mostra que clube grande passa por situação como essa e, às vezes, essas coisas não são notadas nos 90 minutos. Porque o que vai valer é o ambiente, é o grupo de jogadores, a equipe que vem jogando. Vai haver uma, duas alterações, pode haver alterações táticas. Pode nem haver. Mas pode haver alteração anímica, porque nessa hora você se junta. Você está recebendo críticas fortes, você se junta. Os grupos são assim. A gente está preparado para tudo”, finalizou.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend