Esportes, Futebol

Cruzeiro não tem alvarás de funcionamento das Tocas da Raposa I e II, diz prefeitura de BH

Corpo de Bombeiros fez vistoria nas instalações celeste nesta quarta

Superesportes

O Cruzeiro não tem a documentação completa de seus dois centros de treinamento, as Tocas da Raposa I e II. A primeira, que abriga os atletas da base, não possui alvará de funcionamento e localização. A segunda, o local no qual se hospedam e treinam os jogadores profissionais, não conta com o alvará de funcionamento. A informação foi confirmada pela prefeitura de Belo Horizonte, que revelou ter notificado o clube (leia nota no fim da matéria). Em contato com a reportagem, o Cruzeiro diz que irá se manifestar posteriormente sobre o assunto.
 
Na manhã desta quarta-feira, o Corpo de Bombeiros fez vistoria nas instalações do Cruzeiro. Segundo a corporação, as Tocas I e II estão em processo de regularização. O clube foi formalmente notificado da necessidade de regularização no prazo de legal de 60 dias. Nas vistorias realizadas, os Bombeiros notificaram de forma escrita o Cruzeiro. De acordo com a corporação, não foram constatados riscos iminentes em relação a situações de incêndio.
 
Mais cedo, a TV Globo divulgou a informação que a Toca da Raposa I, a chamada Toquinha, não possui o alvará de funcionamento e localização.
 
Recentemente, em contato com a reportagem do Superesportes, a diretoria do Cruzeiro garantiu que estava em dia com toda a documentação. Em entrevista em 9 de fevereiro, Quintiliano Lemos, diretor-executivo geral das divisões inferiores da Raposa, frisou que “todos os laudos estão em dia e nos preocupamos com as podas das árvores, que oferecem risco em época de chuvas e ventos fortes como agora.”
 
A Toca da Raposa I, exclusiva para a base do Cruzeiro, foi inaugurada em 1973. Já a Toca II foi construída em 2002. As instalações, inclusive, são modernas, tendo recebido a Seleção Chilena durante a Copa do Mundo de 2014.
 
Nota da prefeitura de Belo Horizonte
 
A Prefeitura de Belo Horizonte esclarece que não localizou em seus sistemas o Alvará de Localização e Funcionamento da Toca 1. A Toca 2 também não possui Alvará de Funcionamento. A Prefeitura de Belo Horizonte esclarece que notificou o Clube do Cruzeiro para regularizar a situação da Toca 1 e da Toca 2. 
 
Nota do Corpo de Bombeiros
 
Hoje (13/02), o CBMMG realizou vistorias nos centros de treinamento do Cruzeiro, Toca da Raposa I e II. Ambas se encontram em processo de regularização junto à corporação, sendo o clube formalmente notificado da necessidade de regularização no prazo legal de 60 dias. 
 
A Toca I possui projeto técnico aprovado e está em estágio avançado de execução do mesmo. O Corpo de Bombeiros notificou o clube em relação ao processo de execução do projeto. Após a conclusão, uma nova vistoria será realizada. 
 
No caso da Toca II, que passou por alterações na edificação, o CBMMG também notificou o clube quanto à necessidade de regularização.
 
Em nenhum dos dois centros de treinamentos descritos acima foram constatados riscos iminentes em relação a situações de incêndio e pânico que caracterizem a necessidade de interdição.

 

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend