Economia, Minas Gerais

Policias civis e militares de Minas ameaçam greve por causa de atraso no salário e 13º

Em meio às indefinições sobre o pagamento do 13º salário dos servidores estaduais, os policiais civis e militares ameaçam paralisar as atividades, caso não haja definição sobre a questão. Entidades ligadas às categorias se articulam para tomar medidas e garantir o recebimento do valor. Associações de servidores da Polícia Civil marcaram assembleia para a manhã desta segunda-feira na unidade do Detran, no Bairro Gameleira, Região Oeste de Belo Horizonte.  [pro_ad_display_adzone id=”44899″ align=”right”]

Já a Associação dos Delegados da Polícia Civil (Adepol-MG), impetrou mandado de segurança, com pedido de liminar, pedindo o depósito integral do 13º para os associados. O ato marcado para esta segunda-feira é apenas um protesto, segundo comunicado das entidades. 

Já os militares e bombeiros divulgaram nota de repúdio com o que chamaram de “presente de grego” em que condenam os problemas também nos valores do parcelamento do salário, que passou a ter valor menor na primeira parcela, em relação ao que vinha sendo praticado nos meses anteriores.

“Fomos negativamente surpreendidos com a divulgação da escala de pagamento deste mês, que nos apresentou um cenário ainda pior: a primeira parcela a ser paga, que antes era de R$ 3.000,00 passa a ser de R$ 2.000,00, e o restante do nosso salário será pago somente no fim do mês (dia 28/12). Soma-se a isso a não divulgação da data de quitação do 13º salário”, afirma o sargento Marco Antônio Bahia, presidente da Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (ASPRA/PMBM).

Ainda de acordo com ele, a nova escala representa “um tapa na cara” da catergoria que vem sofrendo com a desvalorização do salário ao longo dos anos. Diante disse, a paralisação pode ser uma medida. 

“Nesse contexto, a ASPRA/PMBM e demais associações representativas da classe se reunirão para adotar medidas mais agressivas em reação à postura do governador do estado. A tropa também dará uma resposta firme e não descartamos a paralisação dos policiais e bombeiros militares até o pagamento do 13º salário”, afirma.

Parcelamento

Na última sexta-feira, o governo de Minas anunciou a nova escala de pagamento. Nela consta que os servidores começam a receber o salário de dezembro, relativo ao mês trabalhado em novembro, na próxima quinta-feira. Na previsão informada ao comitê de representantes do funcionalismo segue com pagamento em duas datas. 

As diversas categorias receberão até R$ 2 mil na primeira data e o restante do salário no dia 28 de dezembro. Já a escala do 13º salário será informada na semana que vem, depois de conversa com a equipe de transição do governador eleito Romeu Zema (Novo). A nova reunião para tratar do benefício natalino foi marcada para a sexta-feira (14).

Confira as datas:

 

– 1ª parcela: dia 13/12 (quinta-feira) – até R$ 2.000,00 para todos os servidores (ativos, inativos e pensionistas);

– 2ª parcela: dia 28/12 (sexta-feira) – o valor restante do salário para todos os servidores (ativos, inativos e pensionistas).

Também ficou definido um novo encontro da Comissão para tratar do 13°. A reunião está marcada para a semana que vem, dia 14.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend