ACORDO COLETIVO – Trabalhadores de Itabira aprovam reajuste salarial da mineradora Vale

André Viana destacou o processo de escolha dos trabalhadores

O Sindicato Metabase de Itabira realizou nesta quinta-feira (29), assembleia para aprovação de 6% de reajuste salarial do Acordo Coletivo dos trabalhadores da Vale para 2019.[pro_ad_display_adzone id=”44899″ align=”right”]

O evento aconteceu na quadra de esportes do Clube da Ativa, que ficou lotada durante as três horas que durou a primeira etapa da assembleia – dividida entre manhã e noite – e as duas horas da segunda etapa.

Compareceram 1.354 trabalhadores que ouviram de diversos diretores e do corpo jurídico do Metabase explicações sobre pontos conflitantes do Acordo apresentados pela empresa e o discurso de não aprovação foi único entre os palestrantes.

André Viana, presidente da instituição foi o primeiro falar e deu o tom do evento quando disse que “essa assembleia será a redenção do movimento sindical do Brasil. Entrará na história do Metabase Itabira o início de uma nova era em discussão dos direitos do trabalhadores. Temos e queremos dialogo, mas também temos resistência se necessário! Depende apenas da empresa o que ela vai querer a partir de hoje.”

Carlos Estevam “Cacá” vice-presidente, disse que era momento de “cuidar mais de nos” e alertou que o achatamento salarial, a perca de benefícios e direitos e a terceirização é uma “pacote de maldades”.

Trabalhadores compareceram em bom número a assembleia

Afirmou que aumenta ainda mais a precarização dos salários e da mão de obra. Finalizou citando Charles Chaplin: Não sois máquinas, homens é que sois”. 

Sobre a pesquisa respondida pelos trabalhadores durante a assembleia a advogada Dafne Andrade, coordenadora do Departamento Jurídico disse que “eles responderam sobre pontos conflitantes do acordo. Essa pesquisa, em caso de uma ação judicial de nulidade de alguma cláusula do Acordo Coletivo, o sindicato como litisconsorte se resguarda processualmente e servirá de embasamento em futuras ações contra algumas cláusulas do ACT baseada na opinião colhida dos trabalhadores durante a assembleia.”

André Viana ao final da apuração – favorável à empresa – na noite de ontem, disse que a vontade do trabalhador é soberana e a “assembleia é a voz e vontade deles expressa nas urnas”.

O Acordo será assinado o mais breve possível para atender a decisão. “O sindicato Metabase Itabira, diferente de muitos, promove uma eleição secreta, não por aclamação. Esse tipo de votação que faz o trabalhador levantar a mão para expressar sua escolha, o inibe e ele se sente acuado na frente dos chefes. Estamos tranquilos, a transparência da assembleia está assegurada e a garantia do voto secreto do trabalhador também”. finalizou.

A proposta aprovada:

• Reajuste Salarial: 6%
• Cartão Alimentação: R$745,00 + 13º
• Adicional noturno (6 hs): 3,5%
• Horas in itinere: Substituído pelo “prémio assiduidade)
• Alteração banco de horas negativo e positivo
• Adicional de periculosidade para exposição acima de 20 minutos
• Reposicionamento dos empregados no mínimo da faixa salarial.

Simplificação de resolução de “conflitos trabalhistas” não será incluída em Itabira

Como ficou a votação:

1.354 votantes

868 Sim (67,98% – votos válidos)

409 Não (32,02% – votos válidos)

16 brancos

61 abstenções (compareceram mas não votaram)

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.