História, Minas Gerais

NOVA ERA – Ponte inaugurada por Getúlio Vargas será reaberta

* Informações do jornal Estado de Minas
Foto: divulgação

Depois de um ano em obras, será reinaugurada nesta quarta-feira (14) – e aberta ao trânsito, logo após o corte da fita – uma ponte cheia de histórias. A estrutura foi inaugurada pelo ex-presidente Getúlio Vargas (1882-1954) em 13 de maio de 1940, a Benedito Valadares, em Nova Era, 35 km de Itabira. Unindo dois tempos, pronta para garantir a segurança da população e preservar a história da cidade, ela passou pela recuperação estrutural e revitalização arquitetônica, com pintura nova no último mês. 

Toda branca, construída sobre o Rio Piracicaba e com sistema de iluminação especial e câmeras de vigilância, a Ponte Benedito Valadares é tombada pelo município, que, na época da construção, se chamava Presidente Vargas. Com extensão de 86 metros e ligando o Centro ao Bairro Centenário, a estrutura tem uma passarela lateral para os pedestres. Os recursos investidos são do Fundo Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural e da prefeitura local, segundo informa o funcionário do Departamento de Cultura Albany Júnior Dias. Ele explica que se trata de uma via de acesso importante, além de patrimônio histórico a ser preservado. A ideia é tornar a estrutura um aliado também nas campanhas: assim, neste mês, quando ocorre a campanhas contra o câncer de próstata, vão se acender lâmpadas azuis, explica Albany, lembrando que um projeto de paisagismo também foi idealizado para valorizar as extremidades.

Foto: WhatsApp

PILARES 

Em janeiro, a reportagem conferiu o andamento das obras e os repórteres puderam de ver os vários ângulos da estrutura. Sob a ponte, há seis pares de pilares suportando parte da carga, enquanto dois arcos, um de cada lado, ajudam a suportar o peso. O vão entre eles mede 60m. Em 1977, ela passou por um processo de revitalização, construindo-se passeios laterais. Devido à deterioração, a ponte sofreu restrições ao trânsito de ônibus e caminhões, permitindo-se apenas veículos leves, sempre no sentido Centro-bairro, já que outra, mais moderna, está aberta de forma ampla, nos dois sentidos. A intervenção ocorre sob aprovação do Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Artístico de Nova Era (Comphane).

Esperado com festa na cidade, Getúlio Vargas cortou a fita inaugural da estrutura em maio de 1940. (foto: Prefeitura de Nova Era/Divulgação)

Conforme pesquisas, em 13 de dezembro de 1938, pelo Decreto 148 do governador Benedito Valadares, o então povoado de São José da Lagoa, hoje Nova Era, foi elevado à categoria de município com o nome de Presidente Vargas, em homenagem a Getúlio. Conforme as pesquisas, Presidente Vargas era um importante entreposto comercial para o transporte ferroviário de madeira, gado e outras mercadorias, contando, na época, com pequenas indústrias, laticínios, serrarias, selarias, padarias e muitos estabelecimentos comerciais na Rua do Comércio (hoje Rua Governador Valadares). A economia do município girava também no carvão vegetal, produzido das florestas nativas em abundância naqueles tempos, e vendido para a Belgo-Mineira, em Rio Piracicaba (somente em 1964 foi criado o município de João Monlevade).

O projeto da ponte foi aprovado pelo então secretário de Agricultura Israel Pinheiro e a construção autorizada pelo governo do estado em 27 de julho de 1939. Os estudos mostram que a execução do projeto durou oito meses, mas enfrentou as enchentes do Piracicaba, o que não representou obstáculos à conclusão. Afinal, a ordem dos governo, de acordo com documentos, era que “nenhum fator deveria interrompê-la.” E mais: “A partir da inauguração, a Ponte Benedito Valadares se tornou a principal via de comunicação ligando Presidente Vargas às demais cidades circunvizinhas e ao país”.

ARTIGO ANTERIORARTIGO SEGUINTE

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Notificação

Send this to a friend