Prefeitura tenta na Justiça ter fim na “Operação Tartaruga” dos servidores, diz sindicato

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 114 Visualizações

O Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos Municipais de Itabira (Sintsepmi) e a Prefeitura Municipal participam de uma audiência de conciliação na próxima quinta-feira (5) no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), com o objetivo de definirem os rumos da “operação tartaruga” realizada pelos servidores públicos desde o mês passado, reivindicando o aumento salarial e a volta das discussões do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Os servidores não obtiveram reajuste salarial este ano seguem em protesto desde então. A ação foi movida pela Prefeitura e tem como objetivo acabar com a manifestação e ação paredista do Sintsepmi.

A audiência acontece às 14h perante a desembargadora Teresa Cristina Peixoto. Como na mesma data estava marcada uma assembleia com os servidores públicos, o presidente do Sintsepmi, Auro Roberto Gonzaga enviou comunicado à categoria cancelando o encontro e também informando da realização da audiência de conciliação.

“A Prefeitura Municipal de Itabira impetrou uma ação objetivando o fim da Operação Tartaruga, sendo o sindicato intimado a comparecer em Belo Horizonte […] Após essa audiência comunicaremos a nova data [da assembleia]”, diz o comunicado.

Segundo Auro Gonzaga a intenção do movimento é conseguir o reajuste salarial aos servidores e com a negativa da Prefeitura, durante a audiência de conciliação os advogados vão expor a situação perante a desembargadora.

“A expectativa nesta audiência e que se resolva o impasse relativo a operação tartaruga, visto que o objetivo deles é colocar fim ao movimento sem a necessidade de dar pelo menos reposição [salarial], e como é uma audiência de conciliação vamos colocar a nossa pauta de acordo coletivo, e procurar perante ao juiz coibir futuros atos de retaliação, corte de ponto e outros meios de pratica de assédio moral”, disse o presidente do sindicato.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *