Professores itabiranos preparam ato nesta quinta para reivindicar pagamento dos salários ao Estado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 133 Visualizações

Ontem professores de Itabira foram a Belo Horizonte para participarem de mais uma assembleia – Foto: WhatsApp

Professores itabiranos concursados do Estado, filiados do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG) estão preparando um ato público contra o Governo de Minas Gerais devido aos salários atrasados. A manifestação será realizada na Praça Dr. Nelson Lima Guimarães, conhecida como Pracinha do Pará, a partir das 9h desta quinta-feira (21).  

Em nota divulgada na imprensa o Sid-UTE disse que foi informado pela Secretaria de Planejamento e Gestão de que o Governo fará o depósito do valor de até R$1.500,00 como restante da primeira parcela dos salários para parte da categoria da educação.  
 
No entanto, desde o dia 5 deste mês o Governo do Estado teria sido avisado de que as atividades seriam paralisadas até que a primeira parcela dos salários fossem depositados, “sem distinção de cargo, vinculo ou condição de ativo ou aposentado”. Como os valores ainda não foram pagos, os professores decidiram pelo ato público. 
 
“Como o governo ainda não efetuou o pagamento integral da primeira parcela para toda a categoria, esclarecemos que a suspensão das atividades, conforme decisão do Congresso, continua até que toda a categoria receba a primeira parcela integral do salário”, diz a nota.  
 
A coordenadora da subsede do Sind-Ute em Itabira Vanderléia de Freitas disse ao Via Comercial, que são boas as expectativas para o ato público contra o Governo e pediu o apoio da sociedade.  

“Estamos convocando a categoria para que participem deste ato, não só a categoria, mas os alunos, os pais e a sociedade em geral para apoiar a nossa luta, como reafirmo, muitos ainda nem receberam a primeira parcela dos salários. Olha só, estamos recebendo parcelado e muitos ainda não receberam o pagamento de maio, por isso estamos na luta. Os aposentados e pensionistas receberam apenas R$ 500,00 do salário de maio”, lamentou a sindicalista.  

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *