Cruzeiro sai na frente, deixa o Paraná empatar e vai para a parada da Copa sem o objetivo traçado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 98 Visualizações

Foto: Cruzeiro/divulgação

O Cruzeiro fechou a primeira etapa do Campeonato Brasileiro até a parada da Copa do Mundo sem o objetivo previsto, que era assistir o Mundial da Rússia no G-4 do Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira (13) a Raposa apenas empatou com o Paraná por 1 a 1 e aumentou o jejum de vitórias para três jogos. Os gols do jogo foram marcados por Rafael Sóbis e Silvinho.

Agora o Cruzeiro só volta a jogar pelo Brasileirão no dia 19 de julho, contra o América, no Mineirão. Na parada da Copa os jogadores ganharão folga de dez dias e voltarão aos trabalhos na Toca II apenas no dia 26 de junho.

O Jogo

O primeiro tempo não teve brilho e ficou marcado pela forte marcação do Paraná, que em alguns lances exagerou em faltas mais duras, e de tentativas ofensivas frustradas do Cruzeiro.

A Raposa começou com maior volume de jogo e o time paranista buscava espaços nos erros do adversário. E a primeira chance foi do time da casa, mas sem perigo. Aos 14 minutos, Thiago Santos chutou, mas a bola subiu muito.

Aos 33 minutos uma nova chance do Paraná, mas Thiago Santos “espirrou o taco” e chutou muito mal.

A primeira chegada efetiva do Cruzeiro foi aos 40 minutos. Raniel deu dois chapéus dentro da área e tocou para Robinho. O meio-campista  chutou prensado, mas a bola passou à direita do gol paranista.

Cinco minutos depois o Cruzeiro fechou o primeiro tempo com um chute defendido pelo goleiro Thiago Rodrigues. Mancuello passou pela marcação e da lateral esquerda chutou, obrigando o dono da meta do Paraná a fazer boa defesa.

Sobre o placar zerado na etapa inicial, Robinho disse que era resultado de um time que queria jogar e outro não.

 “Tem 11 jogadores atrás, simples. Bem fácil de analisar. Eles defendem, e a gente ataca. Temos que vencer. Temos que arrumar um jeito de fazer o gol”, disse o meio-campista na saída para o intervalo.

E o gol celeste acabou saindo no segundo tempo, após uma mudança estratégica de Mano Menezes. O treinador sacou Mancuello, que não estava bem, e apostou em Patrick Brey como meia pela esquerda.

Praticamente no primeiro lance de Brey, pênalti para o Cruzeiro. O zagueiro Neris derrubou o cruzeirense e o árbitro assinalou penalidade, convertida por Rafael Sóbis aos 19 minutos do segundo tempo.

A alegria cruzeirense durou pouco. Aos 30 minutos o jogador de maior destaque do Paraná deixou tudo igual. Junior cruzou e Silvinho cabeceou forte para deixar tudo igual.

O resultado não foi bom para o Cruzeiro, que não conseguiu atingir o objetivo de terminar no G-4 na parada da Copa do Mundo. O Paraná também segue em situação complicada, já que se mantém na zona de rebaixamento.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *