Caminhoneiros protestam em 14 estados e no DF mesmo após anúncio de Temer

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 109 Visualizações

As medidas anunciadas pelo presidente Michel Temer (PMDB) para tentar acabar com a greve dos caminhoneiros, não devem surtir efeito. Isso, porque, os manifestantes não ficaram satisfeitos com o pronunciamento e prometem continuar paralisados até, ao menos, a próxima quarta-feira, quando voltam a se reunir com representantes do Governo Federal. 

Por meio das redes sociais, os caminhoneiros mostraram insatisfação com a proposta. Em um perfil do Facebook, chamado de Planeta Caminhão, um dos representantes da categoria explica as medidas anunciadas pelo presidente e afirma que o protesto continua. “Já sabemos de antemão que não aceitaram a proposta de 46 centavos. Por isso, a manifestação continua até quarta-feira, quando os caminhoneiros vão se reunir novamente com o Governo Federal”, disse. Segundo ele, uma manifestação popular também está prevista. 

O presidente Michel Temer (PMDB) anunciou, em pronunciamento na noite deste domingo, a redução de R$ 0,46 no preço de diesel. O valor será válido por 60 dias, depois deste prazo, caso haja reajuste, serão mensais. Ele também atendeu o pedido dos caminhoneiros referentes a isenção da cobrança do eixo suspenso em todo o país, além da tabela mínima do frete, conforme prevista em projeto de lei que está sendo analisado pelo senado federal.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *