Muito usado por motoristas de aplicativos de BH, ‘gasolina a vapor’ promete economia de até 50%

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 112 Visualizações

A instalação do kit de ‘gasolina a vapor’ é febre entre motoristas de aplicativos de Belo Horizonte. A engenhoca, vendida na internet por R$ 160, promete economia do consumo entre 30% e 50%.  Os reajustes seguidos no preço da gasolina, que é vendida por R$ 5 em alguns postos da capital, provocam uma corrida pelo mecanismo. A Rádio Itatiaia conversou com mecânicos sobre a chamada vaporização, que consiste em aproveitar o vapor da gasolina gerado pela aceleração. 

O mecânico Luiz Cláudio Pinheiro, que tem 45 anos de experiência, afirma que o sistema não faz milagres, mas ajuda a economizar. “A promessa que eu faço para o cliente é que quando instalo o vapor de gasolina ele vai enganar o sistema de injeção eletrônica, a sonda lambda, e o mesmo consumo que dá na gasolina ele vai passar a dar no álcool”, disse o mecânico, garantindo que a instalação do kit não altera a originalidade do carro nem representa risco para a mecânica. Instalado, o consumidor paga R$ 400 (se o carro for 1.0) e R$ 600 (se o motor for mais potente). 

O professor  do Cefet Caio Mota de Lima, especialista em sistemas e processos mecânicos (mestre em engenharia de materiais), avalia que a vaporização pode ajudar, mas nem tanto. “Só funciona para o motor na marcha lenta. Nunca mais do que 0,4 cavalo ele consegue produzir, porque não tem o fluxo para isso”, ressalta o engenheiro.

Hidrogênio 

Outro mecanismo usado por alguns motoristas para economizar é utilização de hidrogênio junto com o combustível convencional ou em substituição a ele. O professor do Cefet acredita que o mecanismo é arriscado e pouco efetivo. 

A Itatiaia ressalta que qualquer alteração no sistema de funcionamento do veículo deve ser informada ao Departamento de Trânsito. 

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *