CAMPEONATO MINEIRO – Galo arranca empate no fim contra o Tupi e se mantém em terceiro lugar

O Atlético não jogou bem, encontrou dificuldades na armação das jogadas ofensivas, mas conseguiu arrancar um empate por 1 a 1 contra o Tupi, neste domingo, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora, pela oitava rodada da competição. Nas vezes que levou perigo, o Galo parou no goleiro Vilar, que fez grandes defesas e garantiu o empate para o clube de Juiz de Fora. Vitinho marcou para os donos da casa e Cazares, aos 43 minutos do segundo tempo, acertou um belo chute de fora da área e deixou tudo igual.

E o tento anotado pelo equatoriano foi providencial. O ponto conquistado pelo Galo mantém a equipe na terceira posição com 12 pontos. Se perdesse, cairia para sexto. Já o Galo Carijó, que poderia assumir a terceira posição se vencesse, permanece em sétimo, com 10 pontos.

O clube da capital dá um tempo no Estadual e foca suas atenções no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Figueirense, em Santa Catarina. No próximo fim de semana, o alvinegro mede forças com o Cruzeiro. Já o Tupi volta a jogar no próximo sábado, novamente em casa, quando recebe o Boa Esporte.

O Atlético começou melhor. Com boas triangulações, a equipe conseguiu criar boas chances para Ricardo Oliveira marcar. Na primeira, ele parou em Vilar. Na segunda, acabou furando. Já o Tupi, que teve um início irregular e de pouca força ofensiva, precisou apenas de um lance para sair à frente do marcador. Aos 16 min, após uma dividida, a bola sobrou para Vitinho que, na entrada da grande área, mandou uma bomba no canto esquerdo do goleiro Victor.

Os visitantes parecem ter sentido o gol e viram o adversário equilibrar o duelo. O Atlético só voltou a incomodar a meta do Galo Carijó aos 33 minutos. Elias chutou forte de fora da área e Vilar mandou para escanteio. No mais, o clube de Belo Horizonte pareceu nervoso e não conseguiu concatenar mais nenhuma boa jogada ofensiva. Os donos da casa insistiam nas bolas levantadas na área e também não obtiveram sucesso.

No segundo tempo começou agitado, com uma chance para cada equipe. Erik, pelo Atlético, e Tchô, pelo Tupi, chutaram para fora e desperdiçaram boas oportunidades. A vantagem no marcador fez o clube de Juiz de Fora se fechar na defesa. O Galo cresceu, passava a maior parte do tempo com a bola no ataque, mas tinha muitas dificuldades para levar perigo ao gol do rival, o que aconteceu só após os 13 minutos.

E o gol atleticano só não saiu por conta do goleiro Vilar. Primeiro, ele salvou no canto um chute de Ricardo Oliveira. Aos 17 min, usou o pé para evitar o gol do atacante Róger Guedes. O Galo Carijó respondeu aos 20 min. Reis invadiu a área e chutou forte. Victor mandou para escanteio.

O técnico do Atlético Thiago Larghi tirou os já cansados Erik e Róger Guedes e colocou Cazares e Luan, respectivamente. E foi justamente o equatoriano que conseguiu mudar a sorte atleticana. De fora da área, aos 43 min, o meia acertou um belo chute de fora da área, igualando o marcador e salvando o time de BH de mais uma derrota no Campeonato Mineiro.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.