Catas Altas – PM prende monitor por tentativa de estupro vulnerável de menor no parque Santuário do Caraça

 162 Visualizações

Por volta de 00hs51, a Polícia Militar foi acionada a comparecer no Parque Santuário do Caraça pelo sr. Wladimir, a qual relatou que sua filha de 11 anos de idade teria lhe pedido para permanecer na portaria principal do Caraça, com os outros hospedes para poder ver o lobo que aparece á noite. Ele autorizou e disse que foi para o quarto onde estava hospedado e que acabou adormecendo, sendo acordado com sua filha entrando no quarto chorando e muito nervosa, dizendo que um monitor noturno do Parque teria tentado beijá-la a força.
 
Em contato com a menor, na presença do pai, ela relatou que sentou em um degrau da escada esperando o lobo e que o monitor, um senhor de 53 anos de idade, sentou um degrau abaixo e começou a conversar com ela. Após ambos conversarem por mais de uma hora o monitor a convidou para ver as catacumbas, onde são enterrados os padres. A criança disse que ficou curiosa e foi com o monitor até o local onde ficam as Catacumbas. Ao chegarem no referido local, a menor conta que o monitor começou a elogia-la dizendo que ela era muito bonita e começou a passar a mão em seu cabelo, momento que a menor ficou nervosa e disse que queria ir embora, contudo o monitor a teria abraçado forte e tentado dar um beijo em sua boca.
 
A menor conta que neste momento ela se esquivou e saiu correndo para seu quarto e contou tudo que aconteceu para seu pai. Durante a fala da menor, enquanto os policiais a ouviam, ela se apresentava bastante abalada, chorando e tremendo, sendo que quando percebeu que o monitor estava próximo, ela ficou completamente transtornada e, demonstrando intenso pavor e medo, saiu correndo chorando para o seu quarto.
 
Em contato com o monitor ele relatou que ficou conversando com a menor por um longo período e que durante a conversa, a menor perguntou onde ficam os mortos, tendo ele falado que fica nas catacumbas e questionou se ela queria conhecer. Segundo o monitor ao chegar no local, depois de ver as Catacumbas, a menor falou que ia embora, o autor conta que só segurou a mão da criança e ela se assustou e saiu correndo. 
 
Para preservar a integridade da criança, ela permaneceu a todo momento na companhia do seu pai, bem como foi encaminhada ao Hospital Municipal de Santa Bárbara para consulta com um médico, o qual a analisou e em seguida liberou, não constatando nenhuma lesão física aparente. 
 
O monitor recebeu voz de prisão em flagrante delito pelo crime de estupro tentado de vulnerável e foi encaminhado para a delegacia de Santa Bárbara onde foi autuado e ratificado o flagrante delito.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.