quarta-feira, 28 outubro, 2020

Investidores misteriosos e empréstimo bancário: como o Cruzeiro ‘sobrevive’ e monta elenco em 2018

Super Esporte

A atual diretoria do Cruzeiro não se cansa de dizer que assumiu o clube com um rombo muito grande no caixa, deixado pela antiga gestão, mas nem por isso deixa de montar um time competitivo com a contratação de jogadores considerados caros. E por isso muitos questionamentos têm sido feitos: como o clube consegue arcar com tanto investimento?

Na tarde desta segunda-feira (9), após a apresentação do lateral-esquerdo Marcelo Hermes, um dos seis atletas contratados para esta temporada, o vice-presidente de futebol celeste Itair Machado explicou como o Cruzeiro angariou recursos para, além das contratações, pagar dívidas com os atletas.

Para você ter ideia, vi na internet que um rapaz que era conselheiro, ou ex-candidato a conselheiro, que ele duvidava da questão dos investidores. A gente queria divulgar, mas eles não querem (…) O Cruzeiro não tem esses investidores dia a dia. Foram investidores captados para a contratação, a princípio, do Lucas Pratto. (…) Pintou a oportunidade da contratação do Fred, liguei para os investidores, falei da multa que há no contrato, e se eles estavam dispostos, já que a negociação anterior havia dado errado, se manteriam o acordo. E foi mantido”, explicou o caso da contratação de Fred.

Ainda sobre o contrato do novo camisa 9 com o clube, o Cruzeiro terá, caso a Justiça entenda como válida, que pagar uma multa contratual de R$ 10 milhões, citada no acordo de rescisão do atacante com o Atlético. 

Itair Machado e o presidente celeste, Wagner Pires de Sá, admitiram há algumas semanas que o Cruzeiro teria dez investidores parceiros e que aportariam negociações futuras. E que depois da divulgação dessa informação, mesmo que sem revelar a identidade das empresas, outro investidor apareceu.

“Teve mais um, que torce para o Atlético Mineiro, a esposa é cruzeirense, ele tem empresa que não precisa do Cruzeiro e de time nenhum para divulgar nada, mas por amizade e trabalho de relacionamento do nosso clube ele esteve aqui (Toca II) na quinta-feira passada. Assinou contrato e amanhã (terça-feira, 10 de janeiro) cai na conta do Cruzeiro R$ 650 mil de uma empresa que não vai ocupar espaço no (uniforme) Cruzeiro. Será divulgação em mídia digital. Só para você ter ideia do nível do relacionamento e captação de recursos para manter o salário em dia e ter condição de atuar em oportunidade de negócio que surjam no mercado”, completou.

Salários atrasados

Na última sexta-feira a diretoria do Cruzeiro resolveu um problema que poderia se tornar crônico: pagou salários atrasados e direitos de imagem dos atletas que também estavam “em aberto”.

“Os jogadores do Cruzeiro estavam eram bonzinhos, pois havia quatro, cinco meses de direito de imagem atrasado, e três meses completaria de salários (atrasados). Eu, na minha conversa, juntamente com o presidente, falamos com os jogadores que até terça (9) estariam quitados os salários. Como tudo andou rápido, na sexta-feira (5) mesmo nós pagamos. Algumas pessoas (jornalistas) até vieram me perguntar sobre alguns jogadores que não haviam recebido. Não sei como vocês (imprensa) descobrem as coisas. Como o Cruzeiro tem conta em um determinado banco, a TED só é até 16h30, depois disso trava o sistema. Os jogadores que tinham contas em bancos diferentes do Cruzeiro, esses só receberam hoje (segunda-feira, 9 de janeiro) mas eram 3 ou 4 atletas só”, explicou. 

Sobre o dinheiro que quitou os débitos com os atletas, Itair Machado explicou que o Cruzeiro recorreu a uma antiga solução: empréstimo bancário. 

“O dinheiro de salário que o Cruzeiro pagou, 13º, tudo que estava devendo aos atletas, era dinheiro do próprio Cruzeiro, que o presidente como economista viabilizou e levantou o recurso. O Presidente não faz gol, mas arruma o dinheiro que é o principal. Isso (dinheiro) é do Cruzeiro, não tem investidor, é a confusão que está acontecendo. A contratação em si do atacante que envolveu um valor maior, aí sim as empresas ajudam o Cruzeiro”, comentou.

“Esse dinheiro o Cruzeiro abriu uma linha de crédito, o presidente fez negociação com o banco, e o Cruzeiro nos próximos seis meses vai quitar esse valor. A gente espera quitar como: com mais venda de camisa, com as contratações boas que fizemos, aumento de renda nos jogos no Mineirão, e um trabalho ousado e mais aguçado que será feito pelo Marco Antônio no departamento comercial de marketing. Crédito que o Cruzeiro tem no banco, juros muito bom para o clube. Tivemos que fazer esse recurso, pois pegamos o clube numa situação difícil, tinha sido falado antes que estava tudo em dia”, finalizou a explicação. 

Postagens Relacionadas

Próxima postagem
Inscreva-se
Notificação
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.