Senador Zeze Perrella é um dos favoritos a substituir Picciani no Ministério do Esporte

 108 Visualizações

O senador Zeze Perrella (PMDB) está cotado para ser o próximo ministro do Esporte. Em Brasília, a informação é a de que o ex-presidente do Cruzeiro seria um dos favoritos para a vaga. A escolha contemplaria a bancada de Minas Gerais, uma vez que o Estado não possui representantes à frente de nenhum ministério. Além disso, manteria a pasta nas mãos do PMDB, com um parlamentar que não disputará o pleito de 2018.

Zeze Perrella não confirma a ida para a Esplanada, mas admite que existem conversas nesse sentido. Segundo ele, o deputado federal Fábio Ramalho (PMDB) iniciaria, nos últimos dias, conversas com o presidente Michel Temer sobre o assunto. “Ainda são conversas embrionárias, não temos nada concreto. Isso também ainda está começando a ser discutido dentro do PMDB. Conversei com o deputado Fábio Ramalho e concordei com a tentativa de um acordo”, contou Zeze Perrella.

Atualmente, a pasta é do deputado federal Leonardo Picciani (PMDB-RJ, que deve tentar a reeleição em 2018 e, por isso, deve deixar o ministério até abril.

Perrella, por sua vez, confirma que não participará da corrida eleitoral no ano que vem e destacou que seria natural que a pasta fosse ocupada por alguém também do PMDB. Apesar disso, ele garante não ter recebido convite oficial. Mesmo assim, ele exalta sua capacidade para ocupar o posto. “Repito: são apenas conversas. Ainda estou pensando no assunto, mas me considero um bom nome para o Ministério do Esportes, eu entendo muito dessa área”, afirmou o parlamentar que, se virar ministro, cederá a vaga no Senado à suplente Elaine Matozinhos, delegada e ex-vereadora de Belo Horizonte.

Enquanto o pai se aproxima da Esplanada, o filho do senador, o ex-deputado federal Gustavo Perrella, está cotado para assumir uma diretoria na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ele foi exonerado do cargo de secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, no Ministério do Esporte. Segundo o senador, Gustavo pediu a exoneração por não querer mais atuar na política.

Com a saída do secretário municipal de Esportes e Lazer da capital, Bebeto de Freitas, também foi iniciada uma articulação na prefeitura para que Gustavo Perrella ocupasse o cargo. Porém, a negociação não avançou.

Sobre o convite da CBF, Perrella confirmou que o filho foi procurado para assumir a diretoria de Assuntos Internacionais da Entidade, mas segundo ele, o ex-deputado estadual ainda está avaliando a proposta. “O Gustavo teve uma atuação muito boa enquanto secretário (no governo federal). Fez um trabalho muito importante com as escolas em cidades do interior do país. Acho que ele pode fazer um bom trabalho na CBF”, afirmou.

A atuação da família Perrella no esporte não é novidade. Eles comandaram o Cruzeiro por mais de 15 anos. No mês passado, Zeze foi eleito presidente do conselho deliberativo do clube, já tendo sido duas vezes presidente da equipe celeste. (Ana Luiza Faria/OTempo)

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.