POLÍTICA – Diguerê e Carlin Sacolão são “candidatos” a líder de Governo na Câmara

 141 Visualizações

Vereador Rodrigo Alexandre Assis Silva “Diguerê” (PV), seria um dos candidatos ao cargo de Líder do Governo

Cerca de 48 horas depois do vereador Allain Anderson Figueiredo Gomes (PDT), anunciar que não será mais o Líder do Governo na Câmara Municipal de Itabira, alguns nomes começam a ser cogitados para assumir a posição de representante direto do Governo do prefeito Ronaldo Lage Magalhães (PDT), no Legislativo.

O substituto de Allain Gomes ainda não foi definido, mas dois vereadores já declararam interesse em ocupar a função. O primeiro deles, o vereador Rodrigo Alexandre Assis Silva “Diguerê” (PV), trás a experiência de ter defendido o ex-prefeito Damon Lázaro de Sena (PV), na Legislatura passada, e foi por duas vezes o presidente da Casa. Carlos Henrique Silva Filho “Carlin Sacolão” (Podemos), que exerce seu primeiro mandato, também se “candidata”, a vaga deixada por Allain Gomes. 

Carlin Filho também teria interesse em assumir a liderança do Governo na Câmara

Segundo Allain Gomes, a sua saída já havia sido acordada desde o início do ano e faz parte do planejamento do governo, em dar oportunidade para outro vereador.  “Não continuo em 2018, não está oficializado isso ainda, mas teremos outro nome. Não pode se especular [o novo líder] não tenho conhecimento, mas se precisar continuaremos aqui. Independente de como for estaremos com o governo defendendo as coisas boas e certas para a cidade”, disse o vereador.

Em relação as expectativas para o ano que vem, Allain Gomes disse que “será um ano difícil”, mas com grandes possibilidades de melhoria em 2019. A queda na arrecadação e a dívida herdada pelo governo anterior, disse ele, são os principais fatores que continuam prejudicando a melhora do cenário.

O fechamento de 2017, destacou o vereador, será melhor do que o de 2016. Segundo ele, a prefeitura não termina o ano com saldo negativo que poderá impactar de forma positiva no ano que vem, mesmo com a queda na arrecadação.

“Temos um déficit no orçamento em R$80 milhões, mas vamos começar 2018 com déficit zero, iniciamos este ano com o déficit de mais de 8 milhões. Será um ano difícil, mas não como em 2017, com perspectiva de melhora no final do ano e em 2019 Itabira volta a ser o que sempre foi”, concluiu.

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.