Brasileirão: Galo joga por vaga na Libertadores; Raposa para defender R$ 1,3 milhão

 183 Visualizações

Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro /reprodução

O cenário não é favorável, pois o time entra em campo sem depender apenas do seu resultado. Mas o Atlético chega vivo à última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro na luta por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem, competição que o clube tenta disputar pela sexta vez consecutiva, um recorde na história do futebol mineiro.

O Cruzeiro não tem essa preocupação, pois o pentacampeonato da Copa do Brasil já garantiu o time na fase de grupos da principal competição de clubes das Américas no ano que vem. Mesmo assim, a Raposa joga por R$ 1,3 milhão, diferença da premiação entre o quinto, posição que ocupa atualmente, e o sexto, a que pode terminar caso seja ultrapassado pelo Flamengo.

Todos os jogos da 38ª rodada serão disputados no domingo (3), às 17h. Para o Atlético não basta vencer o Grêmio. Além disso, ele terá de contar com resultados negativos de três dos quatro clubes que estão à sua frente e podem ser ultrapassados (Chapecoense, Botafogo, Vasco e Flamengo). Isso considerando-se G-7 como o grupo que garante vaga na Libertadores do ano que vem.

Se o Grêmio vencer a edição da competição este ano (leia mais na página 28), o Brasileirão passa a ter um G-8. Nesse caso, basta ao Galo superar dois desses quatro adversários.

Na melhor das hipóteses, a Série A pode ter até um G-9, mas isso só acontece se além do Grêmio ganhar a Libertadores, o Flamengo conquistar a Copa Sul-Americana. O clube carioca ainda está nas semifinais e joga a volta amanhã, contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, como visitante, com a vantagem de ter feito 2 a 1 em casa.

Com um G-9, o Atlético terá de chegar à frente de Chapecoense, Botafogo ou Vasco para ir à Copa Libertadores 2018.

Fase de grupos

Por mais que seja difícil, o time de Oswaldo de Oliveira tem ainda chances matemáticas de ir até à fase de grupos da Libertadores 2018 diretamente, sem precisar disputar as duas fases preliminares.

Para isso, o Grêmio terá de ganhar a taça em cima do Lanús hoje e o Galo superar Chapecoense, Botafogo, Vasco e Flamengo, sendo que no caso do rubro-negro carioca ele pode ficar à frente do Atlético, mas terá de conquistar a Sul-Americana, que terá a volta da decisão apenas em 13 de dezembro.

Caso o Atlético dependa do resultado flamenguista na Copa Sul-Americana para ter a sua ida à Libertadores 2018 confirmada, após a última rodada do Brasileirão o clube terá de aguardar ainda dez dias pela definição.

O Atlético só tem chances de Libertadores se vencer o Grêmio. Assim, supera Chapecoense, Botafogo e Vasco com um empate deles.
No caso do Flamengo, o Galo provavelmente precisará de derrota do clube carioca, que tem um saldo de gols muito superior (10 a 2).

Engenhão

O resultado de Botafogo e Cruzeiro, que se enfrentam domingo, às 17h, no Engenhão, no Rio de Janeiro, interessa diretamente ao Atlético, pois o time carioca pode ser ultrapassado por ele caso não vença a Raposa.

Mas o confronto vale também para o time de Mano Menezes. Exatamente R$ 1,3 milhão, que é a diferença da premiação entre o quinto, posição que ele ocupa na classificação, e o sexto, para onde pode ir em caso de derrota na Cidade Maravilhosa.

Se isso acontecer, o Flamengo será o quinto vencendo o Vitória, que luta para evitar o rebaixamento, no Barradão, em Salvador.

Ir além do quinto lugar – o técnico Mano Menezes chegou a falar em ser vice-campeão após a conquista da Copa do Brasil – não é mais possível ao Cruzeiro, que também não tem como cair além da sexta posição, pois para isso, além de perder para o Botafogo e o Vasco vencer a rebaixada Ponte Preta, em São Januário, o time carioca teria de tirar uma diferença de 16 gols no saldo.

Portanto, a Raposa não joga por vaga na Libertadores, onde está garantida, mas para defender R$ 1,3 milhão. (informações do Jornal Hoje em Dia)

LEIA MAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.