Galo empata com o Corinthians e se complica na busca pela Libertadores

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 87 Visualizações

Foto: SFC

Em um jogo em que o individual foi determinante frente ao coletivo, Corinthians e Atlético empataram em 2 a 2 neste domingo (26), em Itaquera, em jogo válido pela 37ª rodada. Otero e Fred anotaram os gols do Galo, enquanto Jadson e Marquinhos Gabriel fizeram a festa alvinegra, que celebrou após a partida a conquista do sétimo Campeonato Brasileiro do time do Parque São Jorge.

Apesar da boa atuação, o resultado foi ruim para o Galo, que se complicou na disputa por uma vaga na Copa Libertadores do próximo ano, já que caiu para o nono posto, somando 51 pontos, dois a menos que o Vasco, que bateu o arquirrival alvinegro, Cruzeiro, e ocupa agora a sétima colocação.

O jogo. Como era de se esperar, os minutos iniciais apontaram uma intensa briga por espaço, na qual o Corinthians buscava progredir territorialmente para encurralar o Galo, que tentava conter a pressão e acertar um contra-ataque.

Porém, bem além da estratégia, costuma figurar o lado técnico dos jogadores. E em uma dessas jogadas em que o individual sobrepõe ao tático, Otero, que se caracteriza por bater na bola como poucos, voltou a fazer uma vítima neste Brasileirão. Aos 29 min, após infração próxima à área corintiana, pela direita, o venezuelano bateu com o pé chapado, com o efeito que lhe é peculiar, colocando o balão no rumo do ângulo direito da meta. Ao goleiro Cássio, restou apenas torcer para não a pelota não entrar entrar ali, mas foi em vão. 1 a 0 Galo.

Porém, cinco minutos depois, o troco veio na mesma moeda. Jadson cobrou uma falta em arco, com veneno, buscando que alguém que desviasse rumo ao barbante. Como Victor demorou para reagir ao lance e ninguém cortou o cruzamento, a bola foi morrer no canto esquerdo do arqueiro alvinegro. 1 a 1.

O placar permaneceu inalterado até o fim do primeiro tempo. Na volta do intervalo, mais abertos, os times mostraram ímpeto para buscar o desempate, o que aumentou consideravelmente o número de chances claras de gol e, consequentemente, as emoções.

Porém, assim como outrora, o que fez a diferença foi o talento individual. Aos 12, Marquinhos Gabriel, que acabara de entrar, recebeu bola pela direita e foi em direção a Fábio Santos, que não deu o bote. Com espaço, o meia-atacante cortou para a esquerda e bateu em curva, sem dar a menor possibilidade para Victor evitar o desempate. 2 a 1.

Dali em diante, o Galo adiantou suas linhas e saiu em busca do empate. Porém, o Corinthians mostrava sua defensiva peculiar. Eis que Otero, arma secreta do Galo, voltou a desequilibrar.

Aos 17 min, ele bateu uma falta pela esquerda assustando Cássio, que jogou pra escanteio. No lance seguinte, novo córner, após tentativa de gol olímpico por parte do venezuelano. No terceiro, não teve perdão. Otero cobrou escanteio em curva, na cabeça de Fred, que sequer precisou pular para igualar o marcador. 2 a 2.

Após o empate, o duelo ficou ainda mais aberto. Fred chegou a perder um gol incrível, após uma grande jogada de Robinho. O “Rei das Pedaladas”, por sinal, só não desempatou porque Cássio se recuperou de uma falha minutos antes ao fazer uma defesa milagrosa. Do outro lado, Victor fez duas grandes intervenções, o que deixou o duelo empatado, em um dos melhores jogos deste Brasileirão. (Do Super FC)

 

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *