terça-feira, 29 setembro, 2020

Atlético vive pesadelo como mandante contra clubes da parte de baixo da tabela

Oswaldo de Oliveira aposta novamente em Valdívia, que será o substituto do venezuelano Otero, suspenso pelo terceiro cartão amarelo

Oswaldo de Oliveira aposta novamente em Valdívia, que será o substituto do venezuelano Otero, suspenso pelo terceiro cartão amarelo

Enfrentar um adversário posicionado na parte de baixo da tabela e com o apoio da torcida é a combinação considerada ideal numa competição de pontos corridos. Para o Atlético, porém, é como se a classificação deste Campeonato Brasileiro 2017 estivesse de cabeça para baixo.

A situação se repete nesta quinta-feira (9), às 20h, quando o Galo receberá o lanterna Atlético-GO no Estádio Independência, pela 33ª rodada da competição. E um novo tropeço em casa poderá ser fatal para o objetivo alvinegro de ainda buscar uma vaga na Copa Libertadores de 2018 via G-7 da Série A.

O time mineiro faz a terceira pior campanha da competição como mandante (33,3%), só à frente do próprio Dragão (25%) e do Vitória (20,8%).

O Leão, inclusive, foi um dos algozes atleticanos em Belo Horizonte, no auge da crise que culminou na demissão do ex-técnico Rogério Micale, no fim de setembro – o Rubro-negro baiano era o então vice-lanterna do Brasileirão.

O Atlético já enfrentou seis dos oito adversários posicionados abaixo dele na tabela até o início da rodada. E o rendimento contra eles é ainda inferior à média geral, com apenas 27,7% dos pontos conquistados diante da torcida alvinegra.

A equipe mineira venceu somente o Avaí (1 a 0). Além disso, empatou duas vezes, com Ponte Preta e Sport (ambos 2 a 2), e sofreu três derrotas, para Fluminense (2 a 1), Vitória (3 a 1) e Chapecoense (3 a 2).

Com a chegada do técnico Oswaldo de Oliveira, a sina pareceu ter acabado no triunfo por 1 a 0 sobre o São Paulo, à época cinco posições abaixo na tabela. A “maldição”, porém, voltou logo na partida seguinte no Horto, contra a Chape.

“Essa é a nossa maior frustração. Não conseguir, em casa, ter o mesmo desempenho dos últimos anos. A ansiedade tem tomado conta e refletido nos resultados. Estamos tomando decisões erradas. Quando é para controlar o jogo, estamos querendo atacar de qualquer maneira, e quando é para defender, não conseguimos ter a solidez. Talvez seja mais o controle emocional”, disse o capitão Leonardo Silva em entrevista exclusiva publicada no Papo em Dia do último fim de semana.

Diante do Atlético-GO, a principal novidade será o retorno de Valdívia ao time titular, pois Oswaldo não conta com o venezuelano Otero, suspenso. 

Portal HD

Postagens Relacionadas

Próxima postagem
Inscreva-se
Notificação
guest
0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.