Moradores do Carmo pedem a vereadores reativação de agência bancária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 75 Visualizações

Presidente da Associação de Moradores do distrito, Marcilene da Conceição, usou a tribuna em nome da comunidade

Foto: divulgação

Além da aprovação de projetos, indicações e requerimentos, a reunião da Câmara Municipal de Itabira no distrito de Senhora do Carmo abriu espaço para discussão sobre temas locais. Realizado nesta terça-feira, 24 de outubro, no Centro de Tradições, o encontro contou com a participação da comunidade e teve uso da tribuna pela presidente da Associação de Moradores, Marcilene da Conceição Souza.

Entre outras reinvindicações, Marcilene falou sobre a necessidade da reativação de uma agência bancária ou abertura de uma casa lotérica no distrito. Segundo ela, para pagar contas ou efetuar qualquer outra transação bancária, os moradores precisam viajar até Itabira.

Alguns vereadores, como Rodrigo Alexandre Assis Silva (PV) e Neidson Dias Freitas (PP), se manifestaram sobre o assunto. Neidson informou que reuniões já foram feitas com a Caixa Econômica Federal e a gerência do banco descartou a possibilidade de reabrir a agência nos distritos (Carmo e Ipoema), alegando inviabilidade econômica.

O vereador destacou ainda que outros bancos foram convidados a se instalar nos distritos, mas não demonstraram interesse. A expectativa fica, então, em um processo de licitação para abertura de casas lotéricas, que deve acontecer no ano que vem. 

Foto: divulgação

1000 indicações

A reunião marcou também a aprovação da milésima indicação nesta Legislatura. Tantas sugestões ao prefeito, na visão do líder do governo, vereador Allain Anderson Figueiredo Gomes (PDT), refletem a situação precária em que a atual gestão encontrou a Prefeitura. Várias das indicações aprovadas na reunião pediam manutenção de estradas e melhorias em comunidades rurais. 

Em votação

Na pauta do dia, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei 86/2017, do vereador Weverton Leandro dos Santos Andrade, Vetão (PSB), que reconhece como utilidade pública municipal o Instituto Acolher. Idealizado pelo pastor Flávio Márcio de Souza Nascimento, o instituto arrecada cestas básicas para famílias carentes, promove visitas em presídios e mantém a Escola Pais e Filhos, que trabalha a orientação familiar.

Foi aprovado também o veto do prefeito ao Projeto de Lei 57/2017, que criava no município o programa “Adote um Ponto de Ônibus”. A proposta, do vereador Weverton Júlio de Freitas Limões, Nenzinho (PMN), já foi reapresentada como anteprojeto. Já o Projeto de Lei 82/2017, que cria atividade fiscalizadora no Procon e institui uma diretoria responsável por receber denúncias e verificar casos de abusos contra o consumidor, foi retirado para vista pelo vereador Reginaldo das Mercês Santos (PTB) e volta na semana que vem.

Leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *