Superliga – Sada Cruzeiro mantém supremacia. Montes Claros, Juiz de Fora e Minas são derrotados

Equipe de Contagem é a única invicta na Superliga, com 12 vitórias em 12 jogos (Fotos: Pedro Gontijo)

Doze jogos, doze vitórias e uma supremacia intacta. Único invicto da Superliga, o Sada Cruzeiro estreou em 2017 com a força avassaladora de atual campeão, ao bater o São Bernardo por 3 a 0 (25/14, 25/23 e 25/14), neste sábado, jogando com casa cheia no Riachão, em Contagem, na primeira partida do returno, que também marcou o reencontro com a torcida.

O resultado manteve a liderança isolada da Raposa, agora com 35 pontos, seis a mais do que o Sesi/SP, segundo colocado, que também reestreou com vitória na Superliga. O São Bernardo desperdiçou a chance de tentar encostar no G-8, e também manteve a 10ª posição na tabela, à frente apenas do Maringá Vôlei e do Caramuru Vôlei.

No primeiro set, com direito a um belo rali, o Cruzeiro abusou dos ataques velozes, principalmente recorrendo à dobradinha entre o levantador Fernando e o ponteiro Filipe, além das boas viradas do central Simon. A Raposa chegou a abrir sete pontos e fechou rapidamente o set em 25 a 14.

A equipe do ABC paulista acordou no segundo set e seguiu ponto a ponto na cola do Cruzeiro, corrigindo o bloqueio com Ademar e Babu, até abrir dois pontos de vantagem. Ainda assim, do lado azul, Éder Levi, Rodriguinho e, de novo ele, Simon, em tarde inspirada, aceleraram mais uma vez o jogo. Filipe ainda sacramentou dois aces decisivos, fechando em 25 a 23.

O set decisivo foi praticamente administrado pela Raposa. Aproveitando erros primários de recepção e passe do São Bernardo, o Cruzeiro forçou o saque com Alan e Leozinho, ajustou o bloqueio, e abriu oito pontos de vantagem com facilidade e fechando o set em 25 a 14.

JOGOS. Depois do São Bernardo, o Sada Cruzeiro emenda três jogos em casa. Na próxima quarta-feira (11), o time celeste estreia na Copa do Brasil contra o Lebes Gedore Canoas. Na sequência, a Raposa enfrenta o Juiz de Fora, dia 14, e o Caramuru, dia 28, pela Superliga. Já o São Bernardo volta às quadras pela competição apenas no próximo sábado (14), contra o Bento Vôlei, em casa.

Confira os jogos das equipes mineiras:

Em jogo acirrado, Montes Claros perde no Tie Break para o Canoas

Mesmo com a derrota, o resultado manteve a equipe mineira na terceira posição(Foto: Fernando Potrick)

Em jogo acirrado e com ânimos exaltados, o Canoas foi para cima do Montes Claros, e conseguiu sua primeira vitória no tie break, por 3 sets 2 (20/25, 25/23, 15/25, 25/18 e 15/10), em jogo disputado no ginásio Poliesportivo La Salle, neste sábado (7). O resultado manteve a equipe mineira na terceira posição da Superliga, com 25 pontos pontos, na cola do Sesi/SP, que também venceu na primeira partida do returno. O Canoas também preservou a 7º posição, agora com 17 pontos.

Depois de começar bem, o Montes Claros caiu de rendimento e permitiu que o Canoas fechasse o terceiro set com uma boa vantagem de dez pontos.  O quarto set, porém, foi bem mais apertado, mas mantendo o Canoas à frente do marcador o tempo todo.

Ponto a ponto, o time do Sul conseguiu levar o jogo para o tie break. No set mais curto, o Canoas sentiu a confiança bater mais forte e não deixou o Montes Claros respirar, com destaque para as atuações do central Ialisson e do ponteiro Rodrigo, fechando a última parcial em 15/10. No set point, a expulsão do oposto Vivaldi deixou o clima tenso no ginásio.

No próximo sábado (14), o Montes Claros recebe o Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte. Já o Gedore Lebes Canoas enfrenta o vice-líder Sesi/SP, em casa.

Minas cede vitória ao Bento Vôlei, mas se mantém no G-8

Equipes travaram um duelo bastante equilibrado(Foto: Divulgação Facebook Bento Vôlei)

Logo na primeira partida do returno da Superliga, Minas Tênis Clube e Bento Vôlei travaram um confronto direto e bastante disputado pela oitava posição. Mais confiante em quadra, o Bento Vôlei superou seu adversário no tie break, por 3 sets a 2 (25/22, 15/25, 23/25, 25/21 e 15/13), em partida disputada no Ginásio Bento Gonçalves.

Apesar de ter preservado a oitava posição, somando 14 pontos, o Minas deixou o Bento Vôlei encostar, mantendo a nona colocação na tabela, mas agora com 12 pontos, dois a menos que os mineiros.

Depois de perder o primeiro set, o Minas reagiu e emplacou os dois sets seguintes sem tantas dificuldades. Apesar disso, o Bento Vôlei não se rendeu e empatou a partida. No tie break, com um time mais cansado, o Minas cedeu nos últimos pontos, e deixou o adversário fechar o set decisivo em 15/13.

No próximo sábado (14), o Minas enfrenta o Montes Claros, em Belo Horizonte. Já o Bento Vôlei enfrenta o São Bernardo, na casa do adversário.

JF Vôlei perde para o Brasil Kirin na abertura do segundo turno

Com os três pontos conquistados, Brasil Kirin vai aos 25 na tabela da Superliga (Foto: Cinara Piccolo/Divulgação Brasil Kirin)

Começou nesta tarde o segundo turno Superliga masculina de vôlei 2016/2017, que retornou após pausa para as festas de fim de ano. O primeiro, de seis confrontos a serem realizados, foi entre Vôlei Brasil Kirin e JF Vôlei. Levou a melhor por 3 sets a 1 o time de Campinas, que jogou em casa, no ginásio do Taquaral.

A partida começou com as duas equipes coladas na tabela de classificação. O Brasil Kirin encerrou o turno na quinta colocação, com 22 pontos, enquanto o JF Vôlei foi o sexto, com 16. Os paulistas saíram na frente e levaram os dois primeiros sets com placar de 25 a 22 e 25 a 18.

No terceiro set, o time de Juiz de Fora – cujo elenco conta com vários jovens atletas de outro clube que disputa a liga, o belo-horizontino Sada Cruzeiro – esboçou uma reação e venceu tranquilamente por 25 a 15. A quarta etapa foi apertada e o JF Vôlei deu trabalho, mas não conseguiu segurar o Brasil Kirin, que recuperou o fôlego e venceu por 25 a 19, somando três pontos na tabela e indo a 25.

Intervalo longo

Técnico do Vôlei Brasil Kirin, o argentino Horacio Dileo elogiou sua equipe, e atribuiu ao longo intervalo entre cada etapa o mau desempenho no terceiro set. “Fizemos um jogo bom, muito inteligente, mas perdemos a concentração no terceiro set. Não acho legal um intervalo de dez minutos, acaba quebrando o ritmo dos jogadores”, disse.

Eleito o melhor em quadra, o líbero Tiago Brendle, que também joga na seleção brasileira, comentou que para se habituar à alta temperatura – chegaram a ser registrados 35 ºC no ginásio Taquaral ao longo da tarde – a equipe treinou a semana inteira no período da partida, iniciando às 14h. “O time se organizou, se preparou, treinou no horário da partida. Jogou muita bola, fez por merecer. Fizemos o dever de casa e agora seguimos confiantes para a próxima etapa”, afirmou.

Além da partida entre Brasil Kirin e JF Vôlei, também se enfrentam hoje Funvic Taubaté e Caramuru Vôlei, Sesi-SP e Copel Telecom Maringá, Sada Cruzeiro e São Bernardo, Lebes Gedore Canoas e Montes Claros e Bento Vôlei Isabela e Minas Tênis Clube.

Os times voltam a atuar no próximo sábado (14). O Brasil Kirin enfrenta o Caramuru, fora de casa, às 20 horas. Mais tarde, às 21h30, o Juiz de Fora visita o líder Sada Cruzeiro, que está invicto na competição.

*SuperFC

 

Leia Também!

Fim de Semana – Segunda etapa do Campeonato Mineiro de Taekwondo será em Itabira

Cerca de 400 atletas de Minas Gerais disputarão no sábado (29) e domingo (30) a …