Rogério Mendes – Itabirano, faça de agora o seu melhor momento!

Rogério Mendes é formado pelo CNSD em processamento de Dados é Bacharel em Administração pela FUNCESI. Com MBA em Gestão de projetos pelo PITÁGORAS-BH. Atua na área de planejamento na Concremat Engenharia e Diretor- fundador da Agência Q.I.- Qualidade e Inovação.
Rogério Mendes é formado pelo CNSD em processamento de Dados
é Bacharel em Administração pela FUNCESI.
Com MBA em Gestão de projetos pelo PITÁGORAS-BH.
Atua na área de planejamento na Concremat Engenharia e Diretor- fundador da Agência Q.I.- Qualidade e Inovação.

Nossa cidade nunca esteve tão vulnerável como nos últimos meses. Uma áurea de incertezas e principalmente de espanto tomou conta de Itabira devido ao elevado número de demissões, consequência da crise do minério e outros fatores socioeconômicos. Após o “Bum” de 2012, a cidade sentiu os reflexos positivos dos investimentos da mineradora em seus novos projetos com um franco crescimento e expansionismo. Mas, atualmente a escassez e a austeridade são fatos notórios do cotidiano. Alguns insensíveis e manipuladores até tentaram denegrir a imagem da cidade no cenário nacional, quando ousaram falar somente da tristeza contida nos versos do poeta. Por que não continuaram a frase? “Por isso sou triste, orgulhoso: de ferro”.

Sou muito mais parafrasear um Drummond otimista, inspirador. Que mesmo ao se deparar com um obstáculo no meio do caminho buscou nesta inspiração e encantou a muitos com frases repetidas de dinâmica interpretação. Isto, somente quem tem oitenta por cento de ferro na alma consegue compreender e sentir.  Itabira tem a sua singular história, vivemos o seu presente e nele que precisamos nos encontrar. Para que você possa fazer de agora o seu melhor momento, acredite, projete se no cenário e encontre seu legado. Faça valer sua inspiração e não olhe os obstáculos que a crise pode ter colocado em seu caminho. Faça como seu conterrâneo mais ilustre: pare, pense, reflita e dê o melhor de si.

Temos hoje a oportunidade de mudar e nos capacitarmos na busca de novos talentos e oportunidades de mercado.  A melhor forma de vencer uma crise é quando você investe em si mesmo de maneira empreendedora. Ficar lamentando ou murmurando não vai mudar o seu estado. É preciso levantar a cabeça e dizer:  “ E agora José? E agora?”. Pergunte se o que você vai fazer para sair desta situação, busque o autoconhecimento. Qual a sua aptidão? O que te motiva? Vá em busca dos sonhos e objetivos, que te farão uma pessoa feliz. Estude, analise e tome as decisões que te colocam como ator principal da sua carreira profissional. Sua melhor arma é o conhecimento adquirido. E esteja certo que, quando tudo isto passar você estará em evidência e se destacará de todos os outros candidatos.

Capacite se, faça de agora o seu melhor momento! Pense nisto, vamos pensar juntos?

Gravei um Vlog que registra exatamente o momento que estamos passando e uma reportagem sobre como alguns Brasileiros tem enfrentado a crise.

O Script se você  desejar colocar junto com a coluna é :

O endereço no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=VBQbJMmDi9k

Leia Também!

Rogério Mendes – Nada muda se você não quiser mudar

O homem é um ser capaz de adaptar se. Prova disto são as inúmeras crise …

2 Comentários

  1. Caro Rogério,
    Talvez Você não saiba, mas no estado americano do Alaska existe uma taxa de 25% que é cobrada a tudo que é extraído da terra, o resultado dessa taxação é aplicado em um fundo de investimento e os resultados, são distribuídos de forma incondicionalmente aos residentes. Por exemplo, se uma família é composta por quatro pessoas cada uma recebe seu quinhão, esta é uma forma de garanti uma renda mínima cidadã aos residentes. Passa a ser residente aquele com mais de cinco anos de residência no Alaska. Nem é preciso contar que desastres ambientais são punidos exemplarmente e a recuperação é exigida sem contemplações… Bem Alaska é Alaska, será que um dia chegaremos lá?
    P.S.: tenho quase absoluta certeza que o fundo de Alaska está processando a Petrobrás e a Vale pelos demandos…

  2. Luiz, boa noite..
    Realmente muito pertinente sua colocação . Acredito que este nível de conscientização de sustentabilidade pode demorar algum tempo para chegar aos níveis hierárquicos competentes, mas exemplos como estes precisam ser legitimamente imitados. Obrigado pela contribuição. Isto é pensar juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *