Glaucius Detoffol Bragança – Custo Brasil e a nossa realidade – Referências: Vandré, Deodoro e Lincoln

Glaucius Detoffol Bragança, Advogado, Pós Graduado em: Direito Processual e Material do Trabalho, Direito Constitucional, Direito Tributário e Planejamento Tributário. Sócio-Gestor de Guerra e Bragança Sociedade de Advogados em Itabira – MG

Vem, vamos embora, que esperar não é saber / quem sabe faz a hora, não espera acontecer.

Muito se fala em Custo Brasil…, mas você sabe realmente o que é o tal Custo Brasil?

O tal Custo Brasil é um termo geral utilizado para abordar todas as dificuldades estruturais, burocráticas e econômicas que encarecem o desempenho de qualquer atividade em nosso País.

Muitas vezes nos deparamos com comparativos de preços praticados na comercialização de produtos e serviços executados em solo brasileiro com aqueles praticados em outros países. Criamos sentimento de indignação… Propomos boicote… Alertamos aos amigos e conhecidos por meio das redes sociais… etc…

Um exemplo do informado é o preço praticado pelos comércios com relação ao Ovo de Páscoa Garoto de 215 g. Enquanto no Brasil o preço praticado flutuava entre 25 e 30 reais na média geral, nos Estados Unidos o mesmo ovo fabricado em Vila Velha-ES custava U$ 1,99 (em conversão direta do dia 18/04/2017: R$ 6,18 – SEIS REAIS E DEZOITO CENTAVOS).  Sim. O ovo de chocolate capixaba viaja mais de 6 mil km e custa 20% do preço praticado aqui.

Mas isso não acontece somente com pequenos itens de consumo!

A título de novo exemplo, o veículo Honda City modelo LX com câmbio automático (CVT) é produzido no Brasil e é vendido ao consumidor nacional por 69 mil reais (valor base). O mesmo carro é remetido para o MÉXICO – aproximadamente 7 mil km… lá possui preço base de 253,900 Pesos Mexicanos. Quer saber a conversão? O carro produzido em Sumaré-SP viaja até a Ciudad del Mexico e para o pessoal de lá custa pouco mais que 42 mil reais (em conversão direta do dia 18/04/2017). Sim! Pagamos 27 mil reais a mais pelo mesmo carro produzido aqui no nosso “quintal”.

Qual o segredo para que os ovos produzidos em terras capixabas viagem mais de 6 mil quilômetros e mesmo assim sejam comercializados pelo Tio Sam por um quinto do valor praticado no país? Qual o mistério por trás do Honda City Paulista que viaja ao México, ganha um sombreiro e custa 40% menos?

Agora você já sabe: custo Brasil.

Não falo aqui sobre impostos. Custo Brasil não se resume a impostos. Influenciam neste cenário por exemplo: custo de mão de obra, taxas de juros praticadas no mercado, restrição ao mercado internacional, capacidade de inserção do produto no mercado nacional, política de subsídios, infraestrutura, etc… etc… etc…

Esta realidade já foi verificada por este que vos escreve. Imagine o seguinte cenário:

As estradas na Alemanha são bem conservadas. São reconhecidas mundialmente por sua durabilidade, sinalização e segurança. Um produtor sabe que seu produto sairá de sua empresa e chegará ao seu destino sem que o caminhão quebre por defeito da via, que as chances de acidentes são reduzidas, que as chances de furto/roubo são mínimas.  Ele vê realmente onde o seus caros impostos são empregados.

Este mesmo produtor entende que seu negócio é rentável. Diante disso, decide expandir sua atividade para o Brasil. Primeiramente a burocracia para regularizar sua empresa o desanima… o custo da mão de obra é alto (face a carga tributária envolvida)… as relações trabalhistas não são claras (insegurança jurídica).

Agora imagine que ele produz em Itabira-MG e seu produto seja destinado ao Sul da Bahia. As estradas são péssimas (concepção das mesmas), são mal sinalizadas, não possuem boa conservação (buracos e desníveis), o índice acidentes, furos de pneu e demais defeitos gerais são consideráveis, há uma série de exigências para transporte do produto no território de Minas Gerais que são diferentes das exigências para o transporte do mesmo produto no território do Espírito Santo e que existem diferentes exigências para o mesmíssimo transporte realizado na Bahia.

Some-se a isso os custos de seguros por furto e roubo de carga e do próprio veículo transportador.

Agora você tem claro o cenário do que seria o Custo Brasil.

Os efeitos do tal Custo Brasil são devastadores. Começando pelo repasse destas despesas ao consumidor. Uma vez que o produto não tem boa inserção no mercado, a empresa produtora não cresce. Se não cresce… não gera emprego. Se não gera emprego, mais gente fica desprovida de condições de comprar este e outros produtos… e por aí vai! Invariavelmente é uma reação em cadeia.

O Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro Presidente do Brasil já dizia: Vamos todos! Caminho direito do futuro! Quanto mais sóbrios e firmes nos conservarmos como vencedores, mais nos aproximaremos do ideal a que aspiram os povos que buscam na liberdade o domínio da justiça e do direito.

Podemos mudar esse cenário. Fiscalizando, participando ativamente da vida pública e sendo honestos podemos mudar o nosso entorno. Se isso se tornar uma reação em cadeia… invariavelmente o Custo Brasil será jogado lá em baixo.

Abraham Lincoln já ensinava: “Ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas deixar de ser vítima dos problemas e se tornar o autor da própria história.” Vamos fazer a diferença?

PS: Os valores dos ovos de páscoa foram verificados durante período de festas em diversos sites de comércio eletrônico. Os valores dos veículos mencionados encontram-se disponíveis nos sites da Honda Brasil e Honda México.

Fale com o colunista: glaucius@guerraebraganca.com.br

Leia Também!

Glaucius Detoffol Brangança – Cartel Itabirano de combustíveis? – Referências:  Bezerra da Silva, Senna, Drummond

O baluarte da interação humana moderna Bezerra da Silva já ensinou de modo didático: Otário …