Paris – Atirador da Champs-Élysées já tinha sido preso em fevereiro, diz agência

Policiais reforçam a segurança na avenida Champs Élysées, em Paris, após atentado que deixou um policial morto e dois feridos na noite de quinta-feira (21) (Foto: Benoit Tessier/ Reuters)

O atirador que foi morto pelas forças de segurança após matar um policial na Avenida Champs-Élysées, em Paris, na noite de quinta-feira (21), já tinha sido identificado pelos serviços de combate ao terrorismo na França. O homem de 39 anos, que ainda não teve a identidade revelada pelas autoridades, tinha armas e uma faca no carro. O Estado Islâmico reivindicou ação.

O suspeito, que já tinha sido preso por tentativa de homicídio em fevereiro, segundo a Associated Press, já tinha sido identificado como potencial radical islâmico. Fontes judiciais afirmaram que ele tinha 39 anos e nacionalidade francesa. A imprensa francesa afirma que o suspeito se chamava Karim Cheurfi.

Um segundo suspeito se entregou a autoridades belgas. De acordo com as autoridades, o autor do ataque foi condenado – em fevereiro de 2005 – a quinze anos de prisão por três tentativas de homicídio, incluindo contra dois policiais. As primeiras investigações indicam que o atirador era o proprietário do carro utilizado no ataque, na avenida Champs Elysées.

Uma operação está em curso desde a madrugada desta sexta-feira no subúrbio de Paris, na região de Seine-et-Marne, onde morava o atirador. A avenida mais famosa da capital francesa foi liberada para os carros e pedestres, mas a segurança está reforçada.

Polícia fecha a avenida Champs Elysees, em Paris, após tiroteio (Foto: REUTERS/Christian Hartmann)

Polícia fecha a avenida Champs Elysees, em Paris, após tiroteio (Foto: REUTERS/Christian Hartmann)

Como foi o tiroteio

Um sindicato policial disse que um homem em um veículo atirou contra uma viatura policial que estava parada em um farol vermelho na avenida, por volta das 21h locais (16h no horário de Brasília) na altura do número 104 da avenida. Um policial morreu e dois gravemente feridos.

Uma testemunha contou que um suspeito saiu do carro e começou a disparar com um “kalashnikov”, dando a entender que o atirador portava uma arma similar a um fuzil.

“Eu estava andando pela rua até onde um Audi 80 estava estacionado. Um homem saiu e abriu fogo com um kalashnikov contra um policial. O policial caiu, ouvi seis tiros. Eu fiquei com medo, pensei que ia morrer… Ele atirou diretamente no policial”, disse Chelloug, um assistente de cozinha, à Reuters.

A França abriu uma investigação relacionada a terrorismo. A investigação foi passada à seção antiterrorista da procuradoria de Paris, declarou o presidente Holande, que indicou que esta deverá determinar a natureza do incidente e se o autor contou com cúmplices.

O suspeito morto seria conhecido dos serviços de segurança franceses. Há um pedido de prisão para um segundo suspeito que teria chegado à França num trem da Bélgica, diz a Reuters.

Policiais mascarados vigiam avenida Champs-Élysées de cima de um veículo (Foto: REUTERS/Christian Hartmann )

Policiais mascarados vigiam avenida Champs-Élysées de cima de um veículo (Foto: REUTERS/Christian Hartmann )

*Do G1

Leia Também!

Reino Unido – Príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth, é internado em Londres

O príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth II da Inglaterra, foi internado na terça-feira (20) …