Acita abre discussão para os caminhos do agronegócio em Itabira

A Acita, Associação Comercial, Industrial de Serviços e Agropecuária de Itabira, reuniu na tarde desta quarta-feira, 15 de março, representantes da cadeia produtiva do agronegócio para discutir o atual cenário do setor, estabelecer prioridades e elaborar um escopo para um plano de ação. O “1º Seminário WIN Agronegócio: Horizontes para o agronegócio itabirano: oportunidades e gargalos” faz parte das 20 ações anuais promovidas pelo Programa WIN em 2017.

Histórias motivadoras de produtores rurais da região foram contadas no início do evento. Antônio Nazareno de Menezes e sua esposa, Maria Dilza, são produtores de mel na região do Cubango, zona rural de Itabira. Após 30 anos de experiência eles vêm ganhando o mercado. Em cinco anos a produção cresceu com a ajuda de outros produtores da localidade. Atualmente conseguem produzir de 4 a 5 toneladas de mel por ano. “Hoje conseguimos atender o comércio local e até uma empresa de Santa Catarina que exporta o nosso produto. Mas o que aumentou o trabalho foi a união com apicultores da região, o trabalho em equipe fez toda a diferença”, contou seu Antônio.

O caso de sucesso do Laticínios Conquista também serviu de inspiração para quem está iniciando na produção de queijos. Romilda da Luz Oliveira e o marido Sérgio Marcio estão há 15 anos trabalhando no segmento, na propriedade rural em Senhora do Carmo. Dona Romilda disse que após muitas dificuldades e desafios eles conseguiram aumentar muito a fabricação de queijos. Antigamente a produção era feita com 45 litros de leite, hoje conseguem produzir com mais de 1200 litros por mês. A intenção é aumentar ainda mais e aprimorar o método de produção para atingir o comércio de toda região.

Cerca de 60 pessoas, ligadas aos mais diversos segmentos do agronegócio, passaram a tarde discutindo oito itens estabelecidos como prioridades para o fortalecimento do setor: Insumos, máquinas e equipamentos agrícolas, mão de obra, assistência técnica, crédito rural, legislação, processamento e mercado. O debate teve como mediador o técnico da Emater – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural, Mauro Lúcio Ferreira. Cada tema sugerido era debatido por 15 minutos, os participantes apontavam as oportunidades e gargalos. A equipe coordenadora do seminário anotou todos os pontos para posteriormente elaborar um Plano de Ação, que será apresentado em outra oportunidade.

Secretário Adjunto de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Amaral

O encontro contou ainda com a presença do poder público municipal. O Secretário Adjunto de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Amaral, disse ter ficado encantado com a união dos participantes. Sérgio Amaral garantiu que o atual governo tem uma grande preocupação com o desenvolvimento do agronegócio local e que irá priorizar ações para fortalecer o segmento.

William Sampaio Gazire, Secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento parabenizou a iniciativa da Acita em reunir todos do setor rural para agregar valor ao agronegócio. “No nosso entendimento a união é o caminho para o desenvolvimento rural de Itabira” disse. De acordo com o Secretário existem vários projetos no governo, juntamente com a Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) para serem implantados na região. “Estamos começando agora, temos um longo caminho pela frente”, concluiu.

No encerramento do evento, o Presidente da Acita, Eugênio Müller, reforçou a ideia de que o agronegócio é um dos principais caminhos para a diversificação econômica do município e que esta união de forças é fundamental para a consolidação do setor. “A gente está plantando a semente para que isso frutifique. A Acita quer ser uma parceira sempre”, afirmou.

Em agosto será finalizado o Plano de Ação com uma mostra de tudo que Itabira produz, uma vitrine destacando as riquezas do agronegócio.

Leia Também!

OAB – Ércio Quaresma faz palestra sobre Tribunal do Júri e defende mudanças no sistema atual

O advogado Ércio Quaresma Firpe, que ficou conhecido nacionalmente por ter atuado na defesa do …