Viagra completa 15 anos no Brasil

1

Há 15 anos era lançado no mercado o medicamento que traria um verdadeiro impacto na

Um dos medicamentos mais conhecidos de toda a história chegou ao Brasil em 1998 e provocou uma revolução social.

Um dos medicamentos mais conhecidos de toda a história chegou ao Brasil em 1998 e provocou uma revolução social.

sexualidade. O Viagra (citrato de sildenafila), primeiro tratamento oral para disfunção erétil (DE), chegou ao Brasil em junho de 1998, dois meses depois de ter sido lançado nos Estados Unidos. De lá para cá já ajudou milhões de homens a superar o problema de DE, desafiando ainda o tabu da discussão aberta sobre sexo.  “A importância do medicamento pode ser comprovada nos números. De 1998 até hoje, foram comercializados aproximadamente 114 milhões¹ de comprimidos de Viagra só no Brasil”, afirma o diretor médico da Pfizer, Eurico Correia.

No Brasil mais de 50% dos brasileiros acima dos 40 anos têm algum grau de disfunção erétil, de acordo com o estudo Mosaico Brasil², a maior pesquisa sobre sexo e afeto já realizada no País. Na média nacional, 42,9% dos homens perceberam uma piora na qualidade de ereção com o passar dos anos. Os paulistanos foram os que mais referiram essa piora (47,4%), enquanto os cuiabanos referiram o menor índice (35,9%). Para homens e mulheres é quase unânime, 95%, que o sexo é importante ou muito importante para a harmonia do casal.

Conheça outras curiosidades da pesquisa que mostra como a vida sexual e afetiva do brasileiro.

QUESTÃO MÉDIA NACIONAL DESTAQUES
•     Qualidade geral da vida sexual Homens  – 79,5%

Mulheres – 76,4%

Homens Cuiabá – 86,3%

Mulheres Manaus – 84,2%

•     Sempre usam preservativos

 

Homens  – 32,2%

Mulheres – 32,8%

Homens Cuiabá  – 38,3%

Mulheres Manaus – 40%

•     Iniciaram vida sexual com namorado(a) Homens  – 36,7%

Mulheres – 89,3%

Homens Curitiba – 44,3%

Mulheres Cuiabá – 92,5%

•     Distinguem vida afetiva de vida sexual

 

Homens  – 61,6%

Mulheres – 51,4%

Homens Fortaleza  – 65,9%

Mulheres Manaus – 60,4%

•     Não continuaria a viver com um parceiro com quem não fizesse mais sexo Homens – 42,8%

Mulheres – 34,3%

Homens Porto Alegre – 48,6%

Mulheres Manaus – 44,8%

•     Sempre se preocupa com o  próprio desempenho sexual Homens – 60,9%

Mulheres – 48,3%

Homens Cuiabá – 66,5%

Mulheres Manaus – 58,8%

•     Até uma hora é o tempo necessário entre um ato sexual e outro, em um mesmo encontro Homens – 78,8%

Mulheres – 73,4%

Homens Brasília – 87,5%

Mulheres Manaus – 84,8%

•     Notaram uma piora da qualidade de ereção Homens – 42,9% Homens São Paulo – 47,4%
•     Têm orgasmo frequentemente

 

Mulheres – 76,5% Mulheres Porto Alegre – 83,6%

Mitos e verdades

O Viagra colaborou para que homens pudessem ficar mais desinibidos para falar sobre sexualidade e problemas de ereção. Mas mesmo após 15 anos da existência da pílula azul, o medicamento ainda suscita curiosidades e dúvidas entre as pessoas. A DE está associada a problemas orgânicos, psíquicos ou mistos e pode ser de intensidade leve à completa.

Conheça alguns mitos e verdades sobre o Viagra.

Pacientes com problemas cardiovasculares podem usar Viagra

Verdadeiro. Portadores de insuficiência cardíaca, pressão alta e outras enfermidades relacionadas ao coração podem fazer uso do medicamento, que sempre deve ser prescrito pelo médico. Viagra pode ajudar esses pacientes a retomar ou melhorar a atividade sexual.

Pacientes que fazem uso de medicamentos à base de nitrato não podem tomar medicamento para DE

Verdadeiro. Os nitratos são medicamentos utilizados por algumas pessoas que tiveram infarto ou angina. Seu uso com comprimidos para disfunção erétil pode resultar em complicações graves. Essa é a principal contraindicação de Viagra.

Para fazer efeito, Viagra precisa ser tomado uma hora antes das refeições ou depois de comer

Mito. Refeições habituais não alteram a absorção do medicamento. Refeições ricas em lipídios (gordura) levam a um retardo na absorção. Entretanto, a eficácia não é alterada (apenas há atraso na absorção e não na eficácia).

Viagra não pode ser tomado com álcool, pois tem ação de efeito retardada

Mito. Estudos realizados com homens que beberam uma garrafa de vinho mostraram que não existe interação entre álcool e Viagra. Apesar disso, a Pfizer, de maneira responsável, não recomenda o uso concomitante.

Viagra funciona por até 12 horas

Verdadeiro. A duração da ação está estimada inicialmente entre 4 e 6 horas, o que é adequado para o perfil de hábitos sexuais de muitos casais. Porém, estudos demonstram que a sildenafila (princípio ativo de Viagra) pode ter efeito de até 12 horas para um grande número de pacientes com disfunção erétil.

Viagra perde o efeito com o tempo a longo prazo

Mito. Estudos mostraram que, mesmo após anos de tratamento com Viagra, a ação do medicamento não foi alterada.

Viagra funciona para todos os graus de disfunção erétil

Verdadeiro. Viagra é eficaz em casos de disfunção erétil de leve à completa e apresenta boa eficácia independente da causa do problema, seja ela orgânica ou psicológica.

Quem tem mais de 70 anos não pode usar Viagra

Mito. Não existe idade máxima para o uso de Viagra. Todo homem pode utilizar o medicamento para melhorar seu desempenho sexual, desde que seja avaliado previamente pelo médico.

As mulheres não gostam de saber que o parceiro usa Viagra

Mito. De acordo com a pesquisa realizada em 2006 com usuários de medicamento para DE, coordenada pela psiquiatra Carmita Abdo, a desaprovação da parceira com relação ao uso de medicamento para melhorar o desempenho sexual é de apenas 3%.

História do Viagra

A descoberta do Viagra para tratar a disfunção erétil foi praticamente acidental, já que na ocasião os estudos estavam voltados para tratamento de angina (dor no peito). Mas durante as pesquisas clínicas com o citrato de sildenafila, os pacientes relataram a ocorrência de ereções, de maneira que os estudos foram redirecionados para o tratamento da DE.  Há mais de 15 anos Viagra tem sido estudado em mais de 136 estudos clínicos concluídos e em andamento, envolvendo mais de 23 mil homens com disfunção erétil.

Compartilhar.

1 Comentário

  1. tenho 40 anos,nao tenho histórico de pessoas na minha familia que tiveram problema cardiaca, então ou coisa desse tipo,então posso fazer uso desse medicamento para melhorar minha atividade sexual. (em um dado momento eu já tomei o sildenafila o efeito que me deu foi uma indigestão, e uma sensação de falta de ar. eu pergunto é contra indicado para mim?). agradeço a resposta.

Deixe um comentário