Tremor em Montes Claros foi mais intenso, corrige universidade

O tremor de terra que atingiu Montes Claros, no Norte de Minas, no último sábado foi mais intenso do que se imaginava. O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) divulgou em seu site, na noite dessa quarta-feira (23), que a magnitude real do tremor foi de 4,5 graus na escala Richter. O dado inicial era de que o sismo havia atingido 4,2 graus.

De acordo com o professor George Sand França, do Observatório Sismológico da UnB, a correção de dados é comum. “Na primeira estimativa do tremor, nós tínhamos poucos dados. Com o passar dos dias, conseguimos recolher mais informações de diversos centros, cruzar esses dados e chegar a um valor mais preciso”, explicou. Segundo o professor, o aumento de 0,3 graus na escala Richter é relativamente pequeno, mas irá ajudar os especialistas a entenderem melhor o fenômeno.

França também afirmou que é pequena a chance de um novo sismo, ainda mais forte, atingir a cidade nos próximos dias. “A possibilidade de acontecer um abalo maior vai diminuindo com o tempo e é bem provável que nenhum sismo maior que 4,5 graus deva voltar a atingir a região durante um bom período”, explicou.

OTempo

Leia Também!

Combate ao câncer – Marcelo Rezende deixou tratamento convencional por ‘ordem de Deus’

O apresentador Marcelo Rezende rebateu em vídeo publicado no Instagram as críticas contra o tratamento alternativo …

2 Comentários

  1. O BRASIL está localizado no centro da placa sul americana,então o que esta causando esses constantes tremores.Será cavernas subterrânes ou acomodaçaõ de terra,nas falhas do interior da terra?gostaria de saber?

  2. nossar pensei que o mundo irria acabar:::::;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *